O Que é Fé

O QUE É FÉ?


 

Nos ensina o Catecismo da Igreja Católica que fé é uma graça, ou seja, se é graça é concedida por Deus.



“Quando São Pedro confessa que Jesus é o Cristo, Filho do Deus Vivo, Jesus lhe declara que esta revelação não lhe veio “da carne e do sangue, mas de meu Pai que está nos céus”. (N. 153 e Mt 16,17)



A fé é um dom de Deus, uma virtude sobrenatural infundida por Ele. A nós foi dada a fé no momento de nosso Batismo, pois naquele momento recebemos a graça santificante e se permitirmos, com o auxílio do Espírito Santo infundido em nossa alma, nós trataremos de aumentá-la e cultivá-la.



Irmãos, a fé é como uma luz e se é luz não é cega, portanto nossa fé de modo algum pode ser cega. É como nos diz o Mons. Jonas Abib, “eu não quero só dizer amém, minha vida vai ser um grande louvor”.



Nossa fé não deve ser cega porque a fé em si é luz, Cristo disse “Eu sou a Luz do mundo, aquele que me segue não andará nas trevas. Mas terá a luz da vida” e nós repetimos essas palavras de Cristo todos os dias na santa missa, alguma vez já paramos para pensar em sua profundidade?



Quanto mais fé tem uma pessoa, mais luz terá em seu caminho, mais se permitirá ser guiada pela Sapientíssima vontade de Deus. “Senhor o que tu quiseres” (Aléxia).



O apóstolo Paulo nos exorta afirmando, em sua carta aos Efésios “Outrora éreis trevas, mas agora sois luz”.



Irmãos, é como refletimos a pouco, antes éramos trevas porque caminhávamos em sentido oposto ao caminho da salvação Eterna, mas Deus quis que nos convertêssemos, que o conhecêssemos, dando-nos a fé.



Quando uma pessoa não tem fé, não compreende o motivo das coisas, não compreende o sentido do sofrimento e por vezes, perde a alegria.



A fé não se perde, por isso não aceito quando alguém me diz: “Eu perdi minha fé” e com a autoridade de cristão eu lhe digo: Você já a teve?



Devemos deixar que a fé ilumine a nossa vida, como nos ensina o venerável papa João Paulo II, “a fé deve ser como uma luz que ilumina e rege os caminhos da razão.” (cf. Fides et Ratio)



A fé é que deve guiar o nosso agir e não a vaidade, a gula, a luxúria..



“A fé é que me permite ver Cristo, é ver em Cristo” (São Josemaría) Isso significa que só entenderemos o sentido pleno de cada circunstância cotidiana se nos esforçarmos para ver as coisas com olhos sobrenaturais, ver o mundo como Cristo o vê?



E como Cristo vê o mundo?



São Tiago nos ensina que não podemos ser amigos do mundo e amigos de Deus, mas podemos amar o mundo apaixonadamente, isto é, saber que a nossa vida terrena, os nossos deveres cotidianos do cristão há de ser o preço do Céu para nós.



TENHO FÉ?

Ter fé é dar importância as coisas verdadeiras (Eucaristia, Bíblia, Igreja, S. Tradição) é ter uma vida coerente, sendo um bom aluno no colégio ou na faculdade, sendo um bom filho dentro de casa, sendo um namorado apaixonado e respeitador, enfim, é ser cristão não apenas na Igreja, mas em todos os lugares que passar.



“Oxalá, fossem tais nosso aprumo e nossa conversação que todos pudessem dizer ao nos ouvir falar: “Este Lê a vida de Jesus Cristo” (São Josemaría, Caminho 02)



Irmãos que fique bem claro que a fé não é para se saber, mas para viver, pois o juízo particular não será uma prova de vestibular, mas seremos julgados pelas nossas ações, pelas boas e más obras que realizamos nessa vida.



Nossa fé só tem valor se a vivermos.



A VERDADEIRA FÉ.

Irmãos a melhor maneira de saber se temos fé ou não é refletir sobre como nos dirigimos a Eucaristia.



A Eucaristia é o maior tesouro que temos, é o próprio Deus em Corpo, Sangue, Alma e Divindade.



Costumo comungar com a confissão em dia? Faço visitas ao Santíssimo Sacramento? Como é o meu trato com a Eucaristia?



Posso dizer com sinceridade como o Pe. Roberto: “Jesus Sacramentado, Nosso Deus amado” trato Jesus Eucarístico como Meu DEUS amado.



Como acreditar que tem fé uma pessoa que trata a Eucaristia como um pedaço de pão?



Ao mesmo tempo, não devemos ter uma fé sentimental, não devemos medir a qualidade da nossa comunhão analisando se “senti” ou não a presença real de Jesus Cristo na Eucaristia.



Talvez, no início de nossa conversão as coisas fossem mais claras em nossa vida, e provavelmente percebíamos mais a “mão” de Deus nas coisas, mas a verdade é que Deus nos trata a medida que necessitamos.



Talvez no início de nossa conversão precisássemos de algo mais concreto para confirmar a nossa fé, mas hoje em dia não, porque sabemos que Deus dirige a nossa Vida.



Ë hora de pedalar na subida.....



A fé é uma adesão filial a Deus acima do que vemos, acima daquilo que sentimos, nos ensina o Catecismo da Igreja.



Irmão amados, a virtude necessária para a fé é a humildade, pois Jesus dá exemplo de humildade, quando sendo Deus, se faz homem e mais do que isso se faz presente na Eucaristia. Não existe maior prova de amor e humildade do que a presença real de Jesus na Eucaristia.



Se todos nós vivermos a fé cristã, realizaremos a maior revolução de todos os tempos, a começar por esse grupo de jovens.



Além disso, contamos com Santa Maria, que nos deu exemplo de verdadeira fé com o seu Fiat, “Eis aqui a serva do Senhor faça se em mim segundo a vossa palavra” (Lc 1, 38).








Postar um comentário

Google+ Followers

Translate

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP